agenda
-
II Jornadas do Património Santa Casa da Misericórdia de Lisboa "Reabilitação – Tendências e Perspectivas"
14.04.2011
15 de Abril
Auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), com mais de cinco séculos de existência, é uma das mais antigas instituições de apoio social de todo o mundo. Continua a ser hoje a referência nacional na promoção do bem-estar e da qualidade de vida das pessoas, prioritariamente dos mais desprotegidos, através da prestação de serviços de acção social, saúde, educação, ensino e cultura e, mais recentemente, também nas áreas do empreendedorismo e da inovação social.

O seu trabalho abrange cerca de 60 mil utentes directos, sendo desenvolvido por um corpo de 4.500 colaboradores, distribuídos por mais de 150 estabelecimentos e serviços. Para a realização dos seus fins estatutários de apoio social, a SCML conta com os resultados da gestão do seu património imobiliário, cuja diversidade e complexidade, impõem uma permanente reflexão, de forma a adoptar estratégias de intervenção e gestão mais eficientes, perante o mercado em constante mudança.

Assim, a SCML organiza, no próximo dia 15 de Abril, no Auditório II da Fundação Calouste Gulbenkian, as II Jornadas do Património, subordinada ao tema “Reabilitação – Tendências e Perspectivas”. Com estas jornadas pretende-se que sejam abordadas as feições e linguagens do património imobiliário, num contexto de mudança, identificando as vias para a sua evolução na satisfação das necessidades sociais e promoção do bem-estar das pessoas e das comunidades.

Na diversidade do património imobiliário importa reconhecer e valorizar as suas múltiplas dimensões, integradoras de um desenvolvimento sustentável, socialmente inclusivo e não agressivo ambientalmente. Acresce, ainda, a necessidade de identificar vias e percursos que contribuam para enriquecer as estratégias para a gestão do património imobiliário, reforçando o seu papel num quadro de desenvolvimento económico e consequente promoção do bem-estar social.

Estrutura do Evento

I Painel: As linguagens do Património

A diversidade do património imobiliário necessita de abordagens diferenciadas mas integradoras na promoção de sociedades onde a satisfação das necessidades das pessoas, nas suas diversas feições, encontrem resposta num contexto sustentável e duradouro de bem-estar.

II Painel: As Visões da Reabilitação

A Reabilitação Urbana passou a ser assumida como uma prioridade na actual conjuntura, com efeitos positivos no desenvolvimento económico. Assim, uma das preocupações fundamentais centra-se na resposta à degradação do património imobiliário, nas suas diversas funções e objectivos, com a correspectiva obrigação de promover a sua adequação às necessidades actuais e futuras, num contexto de mudança, perante as exigências ambientais e de conforto e, bem assim, de sustentabilidade económica.

III Painel: A Atractividade da Cidade Histórica

Uma cidade marcada por fortes sinais históricos e culturais necessita de uma abordagem diferenciada na utilização e reabilitação do património imobiliário. Importa, assim, identificar percursos em vista à recuperação e reabilitação no objectivo preservação e valorização dos marcos históricos e culturais que a diferenciam de outros locais e que podem ser elementos catalogadores da sua potenciação económica.

Mesa Redonda: A Cidade: Que Futuro? As Novas Sustentabilidades

Importa identificar sinais e percursos para novos paradigmas do desenvolvimento social e económico que determinarão, por certo, mudanças na forma de viver e, consequentemente, novas formas de agregar as pessoas em comunidades.


Programa

09h00 - Recepção, Registo e Acolhimento dos Participantes – Entrega de Documentação

09h30 - Sessão de Abertura (José Carlos Zorrinho - Secretário de Estado da Energia e da Inovação; Emílio Rui Vilar - Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian; Rui Cunha - Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa)

10h00 - 1º. Painel: As Linguagens do Património (Presidente: Leonor Araújo - Vogal da Mesa da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e Administradora Executiva do Departamento de Gestão Imobiliária e Património; Carlos Matias Ramos – Bastonário da Ordem dos Engenheiros; Rui Leão Martinho – Bastonário da Ordem dos Economistas; João Belo Rodeia – Presidente da Ordem dos Arquitectos) Debate

11h15 - Pausa para café

11h30 - 2º. Painel: As Visões da Reabilitação (Presidente: Ricardo Amantes - Director do Departamento de Gestão Imobiliária e Património da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa; Manuel Salgado – Vereador do Urbanismo, Planeamento, Reabilitação Urbana e Política de Solos da Câmara Municipal de Lisboa; Manuel Reis Campos – Presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário; Instituição Bancária) Debate

13h00 - Almoço livre

14h30 - 3º. Painel: A Atractividade da Cidade Histórica (Presidente: José Aguiar – Arquitecto, Prof. Universitário; Ana Mendes Godinho – Vice-presidente do Conselho Directivo do Turismo de Portugal; António José Mendes Baptista – Presidente do Conselho Directivo do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU); Flávio Lopes – Assessor da Direcção do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico (IGESPAR)) Debate

15h45 - Pausa para café

16h00 - Mesa Redonda: A cidade: Que Futuro? As Novas Sustentabilidades (Moderador: Graça Índias Cordeiro – Antropóloga, Prof.ª Universitária; José Manuel Perdigoto – Director Geral da Energia e Geologia; Pedro Rodrigues – Arquitecto, Prof. Universitário; Carlos Barros – Economista, Prof. Universitário) Debate

17h00 - Encerramento (Manuel Salgado - Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lisboa; Rui Cunha – Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa)

Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
TERÇAS TÉCNICAS