outras notícias
-
-
NonaBia | Representação oficial portuguesa
28.11.2011
"Até 4 de Dezembro decorre na cidade de São Paulo (Brasil), a 9ª Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo sob o tema Arquitetura para Todos: Construindo Cidadania.

A 9ª BIA abriu portas no passado dia 2 de Novembro, no Pavilhão da Oca de Oscar Niemeyer, no Parque Ibirapuera, e, ao invés da edição anterior, conta agora com importantes participações internacionais, designadamente da China, Estados Unidos da América, Japão, Alemanha, França, Holanda, Itália, Dinamarca, Noruega, Suécia, Chile, Argentina e México.

Portugal está representado pela exposição Tradição é Inovação, com curadoria dos arquitectos Yutaka Shiki (Fukuoka, 1979) e Gonçalo Baptista (Lisboa, 1981). Importa registar que a participação portuguesa esteve em sério risco, pois não foi assegurada pela Direcção-Geral das Artes, tal como vinha sucedendo em edições anteriores. Foi por iniciativa da própria BIA, através de convite directo aos curadores portugueses pelo arquitecto Valter Caldana, comissário-geral da Bienal, que foi possível garantir a representação de Portugal em São Paulo."

(texto de João Belo Rodeia, versão completa aqui)

Tradition is Innovation

O que é inovação? Será inovação tudo o que está para além dos nossos hábitos e tradições?
Na arquitectura portuguesa contemporânea, a inovação é vista e avaliada a partir de uma perspectiva diferente. O trabalho de Siza Veira e de outros arquitectos portugueses combina modernidade, reconhecível nas suas paredes brancas, e história, enraizada no território.
Até ao 25 de Abril de 1974, a maior parte da arquitectura portuguesa centrava-se no Porto, que, por estar longe da capital, gozava de uma maior liberdade. Foi no Porto que nasceu o Movimento Moderno depois da Segunda Guerra Mundial. Mais tarde também Lisboa contribui para a difusão deste movimento, influenciada sobretudo pelo trabalho de Le Corbusier e Oscar Niemeyer.
Como reacção à difusão deste movimento, o estado português promoveu o Inquérito à Arquitectura Popular Portuguesa entre 1955 e 1960. Este inquérito foi promovido pela Associação de Arquitectos Portugueses e culmina com a publicação da Arquitectura Popular em Portugal. Siza Vieira que tinha terminara recentemente a Casa de Chá da Boa Nova defende que não devemos ser regionalistas mas não podemos ignorar as nossas raízes.

Mais informação no blog da exposição.

Mais sobre a 9ª BIA

Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 13 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
TERÇAS TÉCNICAS