agenda
-
Financiamento na Reabilitação em debate na Tertúlia#1
09.01.2012
O ano abre com a realização da primeira de quatro tertúlias, a 12 de Janeiro, sempre às 21h, dedicada à perspectiva económica da reabilitação, a decorrer na Biblioteca Keil do Amaral, no edificio sede da Ordem dos Arquitectos.

A reabilitação urbana é o tema da 2ª temporada de divulgação da Secção Regional do Sul da Ordem dos Arquitectos. É apresentada como um desígnio deste e dos anteriores governos constitucionais, definindo-se como uma área estratégica para a requalificação e revitalização das cidades e anunciando-se como instrumento de incentivo às actividades económicas do sector da construção.

A simplificação de procedimentos administrativos, que passam pela revisão do Regime Jurídico da Reabilitação Urbana, foi um dos compromissos assumidos no Memorando de Entendimento com a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional. A reabilitação urbana é uma componente da política de cidades e da política de habitação por cruzar as estratégias de desenvolvimento urbano com as consolidação do património habitacional.

Foi ultrapassado o período de investimentos prioritários em infra-estruturas e vias de comunicação que consolidou um sector que, no ano 2000, representava 8% do PIB e 12% do emprego. Perguntamos agora se a reabilitação urbana pode ser, de facto, um veículo promotor de investimento e se pode constituir-se como um dos motores da economia.

Por outro lado, e tratando-se essencialmente da reabilitação de edificado, questionamos sobre o papel dos arquitectos no desenvolvimento desta actividade económica.

Eis os convidados para a tertúlia#1:

Dr. Joaquim Mirelles, Vogal da Comissão Executiva da FundBox, Sociedade de Gestão de Fundos Imobiliários;

Dr. Carlos Cortez, Presidente do Conselho de Administração da Gesfimo, Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário (Grupo Espírito Santo);

Dr. João Toscano, Assessor da Administração do Grupo Paço Investimentos Imobiliários S.A.

Os debates deverão responder a algumas questões fundamentais, designadamente:

1. Qual é o papel dos fundos de investimento imobiliário na reabilitação urbana?
2. Quais as principais diferenças que os fundos de investimento imobiliário têm dos outros produtos financeiros?
3. Nesta perspectiva, qual o importância da arquitectura na carteira de um fundo e, consequentemente, na reabilitação urbana?
4. Quais os principais segmentos de mercado imobiliário da reabilitação urbana?
5. Quais os principais objectivos dos proprietários? Residência própria, arrendamento, investimento, escritórios, hotelaria, etc
6. Verifica-se esta mudança de paradigma, da construção para a reabilitação?
7. Como é que as mudanças na lei do arrendamento podem dinamizar o mercado da reabilitação?
8. Há espaço para os “fundos” informais, compostos por pequenos grupos de amigos ou investidores que compram em conjunto um imóvel para a reabilitação?
9. Quais os principais obstáculos que encontram?
10. Quando contratam arquitectos, que tipo de consulta fazem? Analisam currículos, fazem consultas a vários gabinetes, promovem concursos?
11. O que procuram nos arquitectos que acabam por contratar?
12. Qual o conceito de projecto de reabilitação que desenvolvem? Restauro vs intervenção nova.
13. O mercado da reabilitação existe como alternativa ao mercado de habitação na periferia?
14. Pode constratar-se que a reabilitação trouxe novas tipologias de negócio para os centros históricos? Hotelaria, escritórios, habitação temporária?
15. Qual a escala da reabilitação ao nível europeu?

As tertúlias seguintes, ao rtimo de duas por mês, irão abordar, respectivamente os domínios da Reabilitação Legislativa (26 Janeiro), Reabilitação Social (9 Fevereiro) e Reabilitação Fisica (23 Fevereiro).

Todas as sessões são de entrada livre, começam às 21h e são moderadas pelo arquitecto João Costa Ribeiro.

Este evento foi validado pelo Conselho Regional de Admissão Sul no total de 1 crédito no âmbito da Formação em Temáticas Opcionais.

Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
TERÇAS TÉCNICAS