outras notícias
-
Raul Lino e Siza Vieira em filme
08.02.2012
José Fonseca e Costa, João Mário Grilo e Pedro Costa têm novos filmes apoiados pela Fundação Gulbenkian. Raul Lino e Siza Vieira são figuras centrais nos filmes de João Mário Grilo e Fonseca e Costa, enquanto Pedro Costa volta ao cenário das Fontainhas para realizar um retrato da comunidade que se tornou familiar nos seus anteriores filmes.

A Vossa Casa
Raul Lino (1879-1974) foi uma das figuras cimeiras da arquitectura do nosso país, tendo sido membro fundador da Academia Nacional de Belas-Artes, à qual presidia aquando da sua morte. Abordando a relação entre edifício e natureza na obra de Raul Lino e a sua concepção de “casa portuguesa”, João Mário Grilo procura em A Vossa Casa não só proporcionar ao espectador um documento informativo sobre o legado do arquitecto, mas representar a estética deste.
Contando também com o apoio do Instituto do Cinema e do Audiovisual e da RTP, A Vossa Casa sustenta-se em entrevistas com especialistas na obra de Raul Lino, em materiais de arquivo e em livros e artigos de opinião nos quais o arquitecto deixou o seu pensamento. É também protagonista do documentário o espólio de Raul Lino que está integrado nas coleções da Fundação Gulbenkian.


O Porto visto por Álvaro Siza
O filme de José Fonseca e Costa tem como tema a cidade do Porto, sendo “o olhar de Álvaro Siza, internacional e local, culto e popular, temperado pelo labor continuado e incessante da obra que vai erguendo, trazendo novas de fora, levando para fora o que foi concebido dentro”, na opinião do realizador, uma contribuição decisiva para a singularidade do projecto. O realizador pretende mostrar também aos próprios portuenses uma perspectiva inédita da cidade. Uma longa entrevista de Fonseca e Costa ao arquitecto é o fio condutor do filme, que se socorre visualmente de imagens de ruas, praças, estátuas, jardins, igrejas e edifícios da Invicta, sendo o rio Douro uma presença constante. O Porto surge aqui como uma fonte de inspiração cuja influência se manifesta em incontáveis exemplos na obra de Siza Vieira.


Cem Mil Cigarros
Pedro Costa descreve este filme como “o relato dos pequenos detalhes e acontecimentos da vida banal e anónima que ordenaram os nossos ‘Filmes das Fontainhas’”, a trilogia filmada no bairro homónimo. “Mais do que um tratamento cinematográfico, desnecessário e prematuro”, Cem Mil Cigarros, que partilha o título com uma monografia da sua obra, marcará o regresso do realizador ao universo dos “Filmes das Fontainhas”.
Pedro Costa tem conhecido um percurso aclamado pela crítica internacional. A estética sóbria e o recrutamento de actores inexperientes, que confere a alguns dos seus filmes uma autenticidade próxima do documentário, são características da sua obra, bem como a predilecção pelos cenários e comunidades urbanas e excluídas.
Pedro Costa estreou-se nas longas-metragens em 1989 com O Sangue e em 2009 recebeu o Prémio Gulbenkian Arte. Foi também um dos realizadores do projecto O Estado do Mundo, um filme em seis partes, encomendado pela Fundação no âmbito das comemorações do seu cinquentenário e, posteriormente, exibido em mais de vinte festivais internacionais de cinema.

Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
HOMEING