agenda
-
Medida e Desmedida em Arquitectura. Ciclo de conferências Março > Maio
08.03.2012
O ciclo de conferências 'Medida e Desmedida em Arquitectura', organizado pelos Departamentos de Arquitectura e de Filosofia da Universidade de Évora, tem como objectivo analisar a problemática das medidas, das proporções e das escalas em Arquitectura, no Urbanismo e no Paisagismo, numa ampla consideração teórica, histórica e cultural que não descure a atenção à contrapolar diversidade de excessos a essas mesmas medidas: da ornamentação às mega-estruturas, do urban sprawl às “arquitecturas espontâneas”.

Tratando de temática ambivalente e polifacetada, o ciclo pretende evidenciar os referenciais simbólicos e teoréticos das métricas, mas também a sua constante reformulação, cruzando perspectivas que atravessem diferentes épocas e tradições culturais – no Ocidente, na Índia, na China, nos países Árabes ou em África –, áreas em que os futuros arquitectos poderão vir a exercer as suas actividades profissionais.

Articuladas com o Seminário de Investigação do Mestrado Integrado em Arquitectura da Universidade de Évora, as conferências são abertas a todos os docentes e estudantes dos dois Departamentos, bem como ao público em geral. As sessões realizam-se na Biblioteca do Colégio do Leões, a partir das 16h00.

Docente responsável: Jorge Croce Rivera.
Comissão Científica: Marta Sequeira, José Manuel Martins e Jorge Croce Rivera



Programa

1 de Março
Estranhas Dimensões - Reflexão filosófica sobre Medida e Desmedida em Arquitectura
Carlos Henriques Carmo Silva (UCP). Fez os seus estudos na Faculdade de Letras de Lisboa onde se formou em Filosofia e onde foi Assistente, com regência de disciplinas na área da Lógica, Filosofia da Linguagem, Ontologia e Filosofia Antiga. Fez também a licenciatura no Instituto Superior de Cultura Católica, que foi precursor da Universidade Católica Portuguesa. A partir de 1984 é docente em tempo integral no Departamento de Filosofia da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Potuguesa - Lisboa, onde se tem encarregado de várias disciplinas entre as quais Filosofia do Conhecimento, Filosofia Antiga e Ontologia, desenvolvendo investigação nas áreas de Filosofia da Consciência, Filosofia da Religião e dos Símbolos, bem assim no estudo da Experiência espiritual e Mística. Para além de variadíssimas orientações de Seminários, Cursos de Mestrado e outros, participações em Colóquios, Congressos, etc., tem numerosas publicações (cerca de duas centenas de trabalhos), quer em livros, quer em revistas da especialidade e naqueles âmbitos referidos.

8 de Março
Malevitch e Heidegger: o projecto 'suprematista' dos 'arquitectones' como fundação abissal da medida do habitar
José Manuel Martins (UÉvora), é licenciado em Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa (1986) e doutorado em Filosofia pela Universidade de Évora, com uma dissertação sobre “Ontologia e Historicidade na Teoria Estética de Theodor Adorno” (2007). Docente, desde o ano lectivo de 1990-1991, no Departamento de Pedagogia e Educação da Universidade de Évora, é actualmente professor auxiliar do Departamento de Filosofia, tendo leccionado, sobretudo nas áreas de Filosofia da Educação e de Estética e Teoria da Arte, disciplinas especializadas dirigidas a diferentes cursos dos três ciclos. Membro do Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa. Os seus interesses e actividades de investigação, crítica e docência abrangem interdisciplinarmente os diversos domínios da Filosofia e dos campos artísticos.
Concluiu o Curso Complementar de Piano no Conservatório Nacional de Lisboa, em 1978, tendo prosseguido estudos particulares sob a orientação de Tânia Achot e de Miguel Henriques, participando em masterclasses de Vladimir Viardo e de Paul Badura-Skoda. Apresenta-se regularmente em recitais de piano comentados.
Nos anos mais recentes, vem desenvolvendo investigação, também a nível internacional, na área de Filosofia e Cinema.


Rectificação
Esta conferência foi adiada para o dia 26 de Março, às 16.00, na Biblioteca do Colégio dos Leões.

13 de Março
Plurifuncionalidad y Proporcionalidad: Dos Claves de la Arquitectura Nazari
Blanca Espigares Rooney (UGranada) graduou-se em Arquitectura na Universidade de Sevilha, possui o Diploma de Estudios Avanzados do Mestrado em Arquitectura e Património Histórico (Universidad de Sevilla e Instituto Andaluz de Património Histórico de Andaluzia),frequentou o curso de doutoramento do “Programa de Teoría Y Práctica de Rehabilitación Arquitectónica Y Urbana” da Universidade de Granada, onde irá apresentar a dissertação. Compatibilizando a actividade académica com uma carreira profissional, é autora de várias obras, como a Estação Vialia María Zambrano de Málaga, e tem participado em projectos de património e paisagem, como o Plano Director de la Alhambra, a reabilitação da Madraza em Granada e a restauração da Sala dos Reis no Alhambra, entre outros. Disfruta actualmente de uma bolsa pré-doutoral para a formação de docentes e investigadores no Departamento de Expressão Gráfica em Arquitectura e Engenharia, dentro da Área de Projectos Arquitectónicos, da Universidade de Granada.

22 de Março
Medida e desmedida na transformação urbana de Macau: 1557-1999-2009
Paula Morais (The Bartlett School-ICL), arquitecta pela Universidade do Porto, desenvolveu actividade profissional em Macau; é membro da direcção dos Arquitectos Sem Fronteiras Portugal; Assistente da Bartlett School of Planning – University City of London, onde prepara o doutoramento, integra o China Planning Research Group (CPRG) da Bartlett School of Planning.

12 de Abril
A Arquitectura e a Cidade Luso-africana
Ana Vaz Milheiro (ISCTE-IUL), nascida em Lisboa em 1968, tem o grau de Mestre em Cultura Arquitectónica Contemporânea pela Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa), e é Doutorada em Arquitectura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. A sua tese, "Imenso Portugal –Culturas Arquitectónicas Portuguesa e Brasileira. Um Diálogo em Três Andamentos", foi publicada pela Universidade do Porto, sob o título A Construção do Brasil –Relações com a Cultura Arquitectónica Portuguesa (Porto: FAUP Publicações,2005). É professora de História e Teoria da Arquitectura no ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa - e na Universidade Autónoma e autora de A Minha Casa é um Avião(Lisboa, Relógio d' Água, 2007), e foi editora de JA-Jornal Arquitectos entre 2000-2004 e 2009-2011. Entre 2005 e 2007, ocupou cargos editoriais diferentes de coordenação para as publicações da Ordem dos Arquitectos - Conselho Directivo Nacional. Está actualmente a preparar para o pós-doutorado na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto.

19 de Abril
Les lieux et les formes dans la modernité
Augustin Berque (EHESS-Paris), geógrafo e orientalista, Doutorado em Geografia, doutor ès Lettres (1977, Paris IV; tese: Les Grandes terres de Hokkaidô, étude de géographie culturelle, Publications orientalistes de France), é, desde 1979, director de estudos na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS), instituição onde dirigiu o Centre de recherches sur le Japon contemporain de 1981 a 1999; director da [ı]Maison franco-japonaise de Tokyo, 1984-1988; professor na Universidade do Miyagi,1999-2001, e no Centro de Pesquisa sobre a Cultura Japonesa (Nichibunken, Kyôto), 2005-2006. Possui vasta obra especializada, com títulos de referência sobre geografia cultural e teoria da paisagem, entre as quais: Le Sauvage et l’Artifice. Les Japonais devant la nature (1986); Médiance, de milieux en paysages (1990, 2000); Les Raisons du paysage, de la Chine antique aux environnements de synthèse (1995); Être humains sur la Terre, principes d'éthique de l'écoumène (1996); Écoumène, introduction à l'étude des milieux humains (2000); La Pensée paysagère (2008), Histoire de l'habitat idéal - De l'Orient vers l'Occident (2010).

26 de Abril
Morte por asfixia urbana: o caso das cidades indianas de Deli e Simla.”
Paulo Varela Gomes (UCoimbra), licenciado em história pela Universidade Clássica de Lisboa (1978), mestre em história da arte pela Universidade Nova de Lisboa (1988), doutorado em história da arquitectura pela Universidade de Coimbra (1999), é Professor Associado do Departamento de Arquitectura da Universidade de Coimbra, professor convidado do Departamento Autónomo de Arquitectura da Universidade do Minho desde 2001, docente convidado de outras universidades portuguesas e estrangeiras. A principal área de investigação e publicação tem sido a história da arquitectura e da cultura arquitectónica portuguesa dos séculos XVII e XVIII. Publicou 14,5 Ensaios de História e Arquitectura (2007), editor da revista Murphy - Revista de História e Teoria da Arquitectura e do Urbanismo (Imprensa da Universidade de Coimbra).

3 de Maio
Measure and Excess in Indian Temple Architecture
Adam Hardy (UCardiff), arquitecto, professor de Arquitectura Asiática na Welsh School of Architecture (Universidade de Cardiff), é director do programa PRASADA de estudo comparativo das arquitecturas na Ásia do Sul, membro da British Association for South Asian Studies (BASAS), Editor de South Asian Studies e membro das comissões editoriais das revistas Context, Abacus, Spandrel, Pakistan Heritage,South Asian Arts, Journal of History and Social Sciences; autor de vasta bibliografia especializada, publicou a obra de referência The Temple Architecture of India (2007).

10 de Maio
Urbano e arquitectura em diálogo com o montado
Pedro Ressano Garcia (PRG Arquitectos), arquitecto, há dez anos que se dedica a estudar a reconfiguração das cidades portuárias, tema da sua tese de mestrado e de doutoramento. No seu atelier, em Lisboa, procura combinar teoria e prática em projectos de arquitectura e desenho urbano, participando também em concursos nacionais e internacionais.
Iniciou o seu percurso académico como docente na Universidade de Berkeley, na Califórnia, e, desde 1997, é assistente da cadeira de Projecto na Universidade Lusófona. Tem participado como professor convidado e conferencista em universidades portuguesas e em workshops internacionais. Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação para a Ciência e Tecnologia, Prémio Pancho Guedes em 2010 e coordena o European Workshop Waterfront Urban Design desde 2010. Publica regularmente em livros, revistas e internacionais.

17 de Maio
Medida e Proporção na Arquitectura de Le Corbusier
Marta Sequeira (UÉvora), arquitecta pela Universidade Técnica de Lisboa (2001), é doutorada pela Escuela Técnica Superior de Arquitectura de Barcelona, Universidad Politécnica de Cataluña, com a dissertação "A Cobertura da Unité d'Habitation de Marselha, e a Pergunta de Le Corbusier pelo Lugar Público". Directora do Departamento de Arquitectura da Universidade de Évora desde 2011, onde lecciona, desde 2008, as unidades curriculares de Projecto V e VI do Mestrado Integrado em Arquitectura. Leccionou, como professora convidada, em estudos pós-graduados e de terceiro ciclo em Portugal e Espanha. É membro do Centro de História de Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora desde 2008. Foi investigadora na Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa (2008), no Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa (2007) e esteve um período como investigadora residente na Fundação Le Corbusier em Paris (2006). Autora de vários textos publicados e palestras proferidas em Portugal, Espanha, Inglaterra, Colômbia e Estados Unidos da América.

24 de Maio
Da casa ao vulcão, medida e desmedida na ilha de S. Miguel
Pedro Maurício Borges (UCoimbra), arquitecto pela Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa (FA-UTL), 1986. Docente em Projecto I e Projecto III no Departamento de Arquitectura da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCT-UC), desde 1991. Doutoramento em História e Teoria da Arquitectura pela Universidade de Coimbra com a dissertação “O Desenho do Território e a Construção da Paisagem em S. Miguel, Açores, na segunda metade do século XIX, através de um dos seus protagonistas”, 2008. Prémio Revelação ex-aequo nos Prémios Nacionais de Arquitectura, Primeiras Obras, 1988, com o pavilhão da Secretaria Regional da Agricultura e Pescas, Feira Açores 1988, Santana, S. Miguel, Açores. Prémio Secil 2002 com a casa Pacheco de Melo, S. Vicente Ferreira, S. Miguel, Açores.

Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA