notícias da OA
-
A profissão de arquitecto na Europa 2012
25.03.2013
O estudo do sector em 2012, realizado por encomenda do Conselho dos Arquitectos da Europa, mostra que a profissão continua a sofrer com a recessão económica. Ainda que a dimensão do declínio esteja a reduzir, os arquitectos tiveram de adaptar-se à situação actual.
A terceira edição do estudo sectorial do CAE confirma que os arquitectos foram severamente afectados pela desaceleração económica europeia. Entre 2008 e 2012, a produção da construção caiu mais rapidamente que o PIB global e o mercado da arquitectura continua a contrair-se mais do que a queda da produção. Em paralelo a esta retração do mercado, o número de arquitectos aumenta, o que se traduz numa desadequação entre a oferta e a procura: um maior número de arquitectos está em concorrência face a missões cada vez menos numerosas.
Este contexto desfavorável teve um impacto negativo no volume de trabalho, nos salários e nas magens de lucro da profissão. No entanto, alguns sinais mostram que a situação se está a estabilizar. As quedas mais fortes foram registadas entre os dois primeiros estudos, em 2008 e 2010 – desde então o declínio é menor. Os rendimentos dos arquitectos estão agora praticamente estáveis e os lucros brutos, antes do pagamento de impostos, aumentaram nos gabinetes de todas as dimensões.
Para enfrentar este período de desaceleração económica, os arquitectos adaptaram-se a esta “nova norma”. O estudo mostra que os grandes gabinetes reduziram os seus efectivos e que existem mais arquitectos a trabalhar a tempo parcial. Por outro lado, o número de “micro” gabinetes aumentou à medida que os arquitectos que ficam desempregados se instalam por conta própria.
Não obstante, os resultados variam de país para país – uma divisão norte-sul é evidente. Se nalguns países da Europa do norte e central a produção da construção voltou a crescer, na maioria dos países do sul o volume da construção continua a cair.
Este estudo também recolhe dados estatísticos sobre os arquitectos e os seus gabinetes. O número total de arquitectos na Europa-33 é estimado em 549.000, dos quais 36% são mulheres e 40% têm menos de 40 anos. Um terço dos inquiridos declaram-se “muito” ou “bastante” considerados pelo grande público e mais de metade declara ser “muito” ou “bastante” reconhecido pelos seus clientes.
O estudo do sector 2012 encomendado pelo CAE cobre agora 95% da profissão na Europa. Retoma e actualiza os estudos sobre o sector de 2008 e 2010 e é baseado em mais de 27.000 respostas de arquitectos, estabelecidos em 25 países membros do CAE. A primeira parte do estudo versa a profissão, o mercado e a prática profissional; a segunda contém fichas informativas de 28 países.
Os resultados integrais do estudo estão disponíveis em inglês e em francês no sítio da internet do CAE em
*inglês
*francês


Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
Architects on business 2017