outras notícias
-
parque de estacionamento do Mercado da Ribeira/ Cais do Sodré, na Praça D. Luís I
05.03.2014
A Câmara Municipal de Lisboa inaugurou, no dia 27 de fevereiro, o parque de estacionamento do Mercado da Ribeira/ Cais do Sodré, na Praça D. Luís I, gerido pela empresa Empark.

Descerrada a placa, o pároco da Freguesia de São Paulo, padre Xavier, abençoou o espaço, numa cerimónia que contou com a presença dos vereadores Manuel Salgado e Fernando Seara, da presidente de Junta da Freguesia da Misericórdia, Carla Madeira, em representação da Empark, José Augusto Tavares Silva e Pedro Mendes Leal e ainda técnicos que permitiram conceber a obra.

Manuel Salgado referiu as dificuldades que a obra passou ao longo do seu tempo de construção. “Foi difícil devido aos achados arqueológicos que ali se encontraram, foi difícil porque a conjuntura é extremamente adversa para as empresas de construção e a Empark sentiu as mesmas dificuldades que nós, Câmara de Lisboa, temos sentido em todas as empreitadas que pretendemos lançar, e por todo este tempo que acarretou, foi extremamente penoso para os residentes e comerciantes desta zona. A esses temos que pedir desculpa pelos incómodos porque foram os grandes prejudicados pelo período que durou esta obra” fez questão de sublinhar.

A Empark investiu seis milhões de euros na construção deste novo parque de estacionamento com 202 lugares e vai passar a gerir um outro em São Bento, junto ao Clube Nacional de Natação, disponibilizando deste modo mais 482 lugares de estacionamento na capital.

“Identificámos uma forte carência de lugares de estacionamento na zona do Cais do Sodré e Mercado da Ribeira pelo que, antevendo o forte crescimento demográfico desta área, dado os serviços que ali estão a nascer, arrancámos, em 2010, com a construção de um parque subterrâneo, numa área de 5 mil m2, com 4 pisos”, explicou Pedro Mendes Leal, presidente da Empark.

A empresa portuguesa gestora de parques de estacionamento estima que o novo parque vai servir diariamente cerca de 500 pessoas "que poderão apreciar uma exposição permanente arqueológica, baseada em achados de um estaleiro naval, datado de finais do século XVI, e de um fundeadouro romano, datado dos séculos I e V d.C.".

“Nos últimos 3 anos, e no âmbito da construção deste parque, decorreram diversas escavações arqueológicas, as quais resultam hoje numa exposição que, ao longo dos 4 pisos do parque, retrata temas como Portugal Marítimo, Vida Quotidiana, Época Romana e Arqueologia”, revela Pedro Mendes Leal.

A Empark está também a explorar, desde o início de fevereiro, o parque São Bento / CNN com 280 lugares de estacionamento, dispostos numa área de 7.069 m2, de um parque silo. A gestão deste parque estará a cargo da Empark até 2024.

A Empark gere, atualmente, parques de estacionamento em 164 cidades europeias em Espanha, Andorra, Portugal, Reino Unido e Turquia. Em Portugal, conta com 109 explorações, das quais 55 na Grande Lisboa.

Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
Architects on business 2017