agenda
-
Patrimónios de Influência Portuguesa: conceitos e instrumentos
04.06.2014
Colóquio de acesso livre, com inscrição obrigatória
13 e 14 de junho de 2014, Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra

O programa de doutoramento Patrimónios de Influência Portuguesa [DPIP] do Instituto de Investigação Interdisciplinar e do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, teve início em outubro de 2010. Estão nele integrados 17 estudantes, 9 dos quais em fase de elaboração das suas dissertações. Não tendo ainda decorrido o tempo necessário para a sua finalização e discussão, indicadores diversos permitem afirmar que se trata já de um programa consolidado e reconhecido. Daí que, e por inerência do tema, o caminho a traçar fosse o da sua internacionalização. Para tal contribuiu decisivamente o apoio recebido da Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito do Programa de Projetos Inovadores no Domínio Educativo.

Não é este o local para expor a filosofia do DPIP, nem das caraterísticas específicas da sua internacionalização, mas tão só anunciar que as universidades Federal Fluminense (Brasil), Bolonha (Itália), Universidade do Algarve (Portugal) e Eduardo Mondlane (Moçambique) já se encontram em fase de assinar protocolos e que as negociações com Paris-Ouest estão a seguir um curso normal. Há também ligações específicas com a M_EIA, de Cabo Verde e com a Universidade Amílcar Cabral, na Guiné-Bissau, através dos membros que integram o conselho consultivo deste Programa.

Este alargamento do DPIP a outros espaços académicos, geografias e noções de pertença e de património, tem vindo a fomentar o aprofundamento de uma reflexão teórica mais atenta e fundamentada. O primeiro grande passo desta reflexão foi dado na reunião de Bolonha (5 e 6 de dezembro de 2013), onde se sedimentou o consórcio, se constitui o Conselho Consultivo e de Avaliação Externa e se discutiram os princípios teóricos do pensamento sobre Patrimónios, a partir do olhar interdisciplinar que enforma o DPIP.

Esta informação era fundamental para contextualizar, de forma breve, o colóquio em epígrafe e o as ideias que movem o seu programa.

As questões terminológicas, conceptuais e metodológicas, têm vindo a ser uma das principais preocupações na formulação do DPIP, na definição da sua identidade, no desenvolvimento do pensamento interdisciplinar que o alicerça e na ambição e na expansão que o move, traduzida na constituição de um grupo de reflexão com capacidade de intervenção e resposta no âmbito alargado do pensamento e ação relativos a patrimónios de influência portuguesa.

Assim, e na linha de reflexão interdisciplinar e conceptual previamente delineada, o objetivo deste colóquio é não tanto discutir este ou aquele contexto ou objeto, mas analisar os modos de olhar os patrimónios a partir de determinados conceitos teóricos e instrumentos metodológicos. A metodologia a seguir carateriza-se pela apresentação de duas comunicações de 30 minutos em cada sessão, seguidas de debate com o público dirigido pelo moderador. Um segundo objetivo deste colóquio é a construção de um livro, cujos autores serão os participantes e que procurará organicamente refletir sobre os vários conceitos e instrumentos que, ao longo dos dois dias, foram objeto de reflexão e discussão. Os trabalhos, uma vez revistos pelos seus autores e pelos organizadores do livro, constituirão uma publicação que será um marco teórico do programa e do pensamento sobre patrimónios de influência portuguesa.

Organização: Walter Rossa e Margarida Calafate Ribeiro | Centro de Estudos Sociais da UC e Instituto de Investigação Interdisciplinar da UC.

Mais informação.


Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA