notícias da OA
-
ARQ. JOÃO LINO DE CARVALHO, 1859-1926
05.12.2014
A propósito da passagem dos 110 anos da criação da Biblioteca (Dez. 1904) pela Sociedade dos Arquitectos Portugueses, relembramos o primeiro Bibliotecário Arq. João Lino de Carvalho.

BIOGRAFIA

Filho de João de Carvalho e de Maria Romana Carvalho, João Lino de Carvalho nasceu em Lisboa, a 7 de Março de 1859.

Frequentou o ensino primário e secundário no Lyceu de Lisboa. Em 1875 concluiu os estudos na Escola de Bellas-Artes de Lisboa e, a 15 de Outubro de 1878, o Curso de Obras Públicas no Instituto Industrial de Lisboa.

Ingressou no serviço público a 22 de Agosto de 1878, tendo sido promovido a Arquitecto de Terceira Classe por Decreto de 1 de Setembro de 1884, a Arquitecto de Segunda Classe por Decreto de 11 de Julho de 1890 e a Arquitecto de Primeira Classe por Decreto de 16 de Junho de 1904.

Em 1894 foi secretário do Conselheiro João Chrysostomo de Abreu e Sousa – árbitro por parte do governo português na liquidação de obras do Porto de Lisboa.
Nomeado director do grupo Economia social, hygiene, assistência pública na Inspecção Geral dos Serviços da Secção Portuguesa da Exposição Universal de 1900 em 6 de Agosto de 1899.
A 2 de Julho de 1901 foi nomeado Fiscal pelo Ministério da Guerra, do monumento ao Marechal Duque de Saldanha.
Em 14 de Setembro de 1904 assumiu funções como vogal da Comissão de Avaliação Predial Urbana de Lisboa (Concelho de Sintra) pelo Ministério da Fazenda.

Da Comissão do Plano Geral dos Melhoramentos da Capital, que concluiu os seus trabalhos em 31 de Dezembro de 1881.
Recebeu também a Medalha de Prata da Sociedade dos Architectos Portuguezes, atribuída conforme deliberação da Assembleia Geral em sessão de 15 de Janeiro de 1908.

Sócio fundador da Associação dos Condutores de Obras Públicas em 10 de Março de 1883, com vinte fundadores entre os quais Albino Ferreira de Lacerda, Ernesto Carlos Alberto da Maya, Francisco Liberatto Telles de Castro da Silva, Henrique Sabino dos Santos, João Pedro Xavier da Silva e João Francisco Cardoso dos Santos. Foi o seu primeiro Secretário-geral.

Integrou a Commissão Revisora de Contas da Associação em 1897, 1900, 1904, 1909. No ano de 1901 fez parte das comissões de Propaganda, Comissão consultiva de interesses da classe, Comissão de Exposições e Comissão da Reforma dos Estatutos. Em 1902 foi Secretário da Comissão Permanente na área Biblioteca e Museu e, vogal da Comissão Consultiva de interesse da classe.

Foi igualmente sócio fundador da Sociedade dos Architectos Portuguezes, em 11 de Dezembro de 1902, tendo sido o seu primeiro Bibliotecário, cuja tarefa de constituir e organizar o acervo, abraçou desde o primeiro momento. Possuindo a Biblioteca, à data da sua constituição, um total de cinquenta e cinco livros, angariou no primeiro semestre de 1905, duzentos e vinte novos documentos graças a doações doutros sócios, organismos oficiais e associações congéneres. De entre esses doadores contavam-se os nomes de Alfredo d' Ascensão Machado, Francisco Carlos Parente, Sousa Viterbo, Filipe Nery e Ricardo Jorge, entre outros.

Foi redactor do Anuário da Sociedade dos Arquitectos Portugueses - SAP desde o primeiro número em 1905.
Elaborou, em 1909, um regulamento com as Bases para a organização dos serviços públicos de architectura que a SAP rectificou e enviou em 16 de Fevereiro de 1909 ao Ministro e ao Secretário de Estado dos Negocios das Obras Publicas, Commercio e Industria.

Fez parte do dos Corpos Gerentes da SAP, sendo membro do Conselho Director no mandato de 1905-1906, 1906-1907, 1909-1910, 1910-1911, e Presidente do Conselho Director no biénio 1925 / 1926.

Mandatário da SAP, com os arquitectos Adães Bermudes e Alexandre Soares, na representação ao Titular da Pasta das Obras Públicas, expondo o mau estado em que se encontrava a arquitectura em Portugal, na época.

Representou a SAP, com os arquitectos Miguel Ventura Terra e José Teixeira Lopes no VII Congresso Internacional de Architectos, que se realizou em Londres em Julho de 1906.

Participou nas excursões de estudo anuais promovidas pela SAP a Évora em 27 e 28 de Maio de 1906, a Tomar em 29 e 30 de Maio de 1907, a Mafra em 26 de Abril de 1908 e a Santarém em 3 de Junho de 1910.




Documentos

Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA