agenda
-
Conferência 'War as a creative force: architectural invention 1939-1945' por Jean-Louis Cohen
06.05.2015
Jean-Louis Cohen, arquitecto, historiador e curador, especialista em arquitectura moderna e urbanismo do século XX, autor de importantes livros como 'Architecture en Uniforme: Projeter et construire pour la Seconde Guerre Mondiale' (2011) e 'Le Corbusier: An Atlas of Modern Landscapes (2013)', vai estar na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) para apresentar a conferência 'War as a creative force: architectural invention 1939-1945'.

A sessão decorre a 18 de Maio (Segunda-feira), 18:30, Auditório Fernando Távora - FAUP.

Sobre a conferência
Em contraste com as sequências convencionais sugeridas na maioria dos períodos da história da arquitectura, a II Guerra Mundial constitui-se como um momento fundamental na reorganização da teoria e prática da arquitectura, tendo contribuído para um rápido desenvolvimento do modernismo. Uma nova perspectiva é proposta na história da arquitectura da Guerra, muitas vezes vista como um mero hiato na produção arquitectónica entre os períodos de paz. De facto, durante o período compreendido entre os bombardeamentos de Guernica em 1937 e os de Hiroshima em 1945, registaram-se significativos avanços - nos sistemas construtivos e desenvolvimento de novos materiais - que se viriam a revelar fundamentais no processo de modernização e que conduziriam à hegemonia do movimento moderno em arquitectura. Temas como o papel das cidades na guerra aérea, a construção de os novos edifícios de produção industrial, a participação da arquitectura no contexto da guerra, os mega-projectos e os desenvolvimentos da esfera civil no pós-guerra, revelaram a extensão do contributo da arquitectura nas novas formas de gestão de infra-estruturas, assim como na cooperação para o desenvolvimento de tácticas ofensivas e defensivas. O percurso individual dos arquitectos que actuaram neste período, desafiados profissional e eticamente, são observados no contexto de uma investigação multinacional que se debruça sobre o desenvolvimento de países como os Estados Unidos da América, Japão, Reino Unido, França, Itália, Holanda, Alemanha e antiga União Soviética.

Jean-Louis Cohen
Jean-Louis Cohen estudou arquitectura na École Spéciale d'Architecture e na Unité Pédagogique n° 6, em Paris, e doutorou-se em História da Arte na École des Hautes Études en Sciences Sociales em 1985. Cohen tem dedicado a sua investigação a temas relacionados com a arquitectura moderna e o urbanismo do século XX. Em particular, é um dos autores mais destacados no estudo da cultura arquitectónica alemã e soviética, da situação colonial em Marrocos e na Argélia, da arquitectura da II Grande Guerra, da obra de Le Corbusier e da história do urbanismo da cidade de Paris. As questões relacionadas com a dimensão cultural da arquitectura e do urbanismo são centrais na sua obra, com especial enfoque na relação entre a Rússia e o Ocidente. Após ter coordenado o Programa de Investigação em Arquitectura do Ministério da Habitação em França, foi bolseiro de investigação de 1983 a 1996 na School of Architecture Paris-Villemin. Entre 1996 a 2004 leccionou a cadeira de História do Urbanismo no Institut Français d'Urbanisme de l'Université de Paris. Desde 1993, é responsável pela cátedra Sheldon H. Solow no New York University's Institute of Fine Arts. Foi nomeado pelo Ministro da Cultura Francês, entre 1997 e 2003, para criar o museu Cité de l'architecture, inaugurado em 2007 no Palais de Chaillot, em Paris. Durante este período, dirigiu o Institut Français d'Architecture e o Musée des Monuments Français, duas das instituições principais da Cité de l'architecture.
Foi curador de inúmeras exposições entre as quais se destacam: The Lost Vanguard, Museum of Modern Art (2007); Scenes of the World to Come and Architecture in Uniform, Canadian Center for Architecture (1995 e 2011); Paris-Moscou (1979) e a exposição evocativa do centenário de nascimento de Le Corbusier, L'Aventure Le Corbusier (1987), ambas no Centre Georges Pompidou; An Atlas of Modern Landscapes, Museum of Modern Art (2013). Entre outras distinções recebidas, o Governo francês atribuiu-lhe a medalha de Chevalier des Arts et des Lettres. É autor de diversos artigos e livros, entre os quais se destacam The Lost Vanguard: Russian Modernist Architecture 1922-1932 (2007), Architecture en Uniforme: Projeter et construire pour la Seconde Guerre Mondiale (2011) e Le Corbusier: An Atlas of Modern Landscapes (2013).

A entrada na conferência é livre, sujeita à lotação da sala.

Mais informação.


Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
HOMEING