outras notícias
-
Paula Silva é a nova directora-geral do Património Cultural
11.01.2016
Directora regional da Cultura do Norte entre 2009 e 2013, a arquitecta e arqueóloga Paula Silva foi nomeada para o cargo de directora-geral do Património Cultural, em regime de substituição, por despacho do ministro da Cultura, anunciou esta segunda-feira o gabinete de João Soares.

A nova directora-geral do Património Cultural, que chefiava desde 2014 a Divisão Municipal de Museus e Património Cultural da Câmara Municipal do Porto, deverá iniciar funções já na próxima segunda-feira, dia 11, ocupando o cargo que o historiador de arte Nuno Vassallo e Silva deixara vago no final de Outubro quando tomou posse como secretário de Estado da Cultura no efémero segundo Governo de Passos Coelho.

Licenciada em Arquitectura pela Escola Superior de Belas Artes do Porto e mestre em Arqueologia pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, Paula Araújo Pereira Silva, de 59 anos, foi directora regional do então Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) em 2006 e 2007, assumiu depois a direcção de Serviços dos Bens Culturais na Direcção Regional de Cultura do Norte (DRCN), de 2008 a 2009, e foi finalmente nomeada directora regional da Cultura do Norte em 2009, cargo que manteria até 2013.

Natural do Porto, coordenou, entre outros projectos, a conservação e qualificação da Igreja e Mosteiro da Serra do Pilar, em Vila Nova de Gaia, como quadro da ex-Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, as obras de conservação e restauro da Igreja da Misericórdia, em Braga, e, na mesma cidade, a musealização da Fonte do Ídolo e a valorização da Igreja de Nossa Senhora do Pópulo. No âmbito do Comissariado para a Renovação Urbana da Área da Ribeira-Barredo (CRUARB), no Porto, foi também responsável pela requalificação de habitações, estabelecimentos comerciais e arranjos urbanísticos. Integrou ainda o conselho geral da Fundação Cidade de Guimarães, os conselhos de administração do Coliseu do Porto e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte, a secção do Património Arquitectónico e Arqueológico do Conselho Nacional de Cultura, e o grupo de trabalho para a abertura do Museu do Côa. Como directora regional de Cultura do Norte, foi durante o seu mandato que reabriu a Casa das Artes, no Porto.

Paula Silva deixou a DRCN na sequência do concurso público lançado para preenchimento do cargo que então ocupava. Com base nos resultados do concurso promovido pela Comissão de Recrutamento e Selecção para a Administração Pública (CRESAP), o ex-secretário de Estado da Cultura Jorge Barreto Xavier nomeou para o cargo, em Dezembro de 2013, o historiador e museólogo António Ponte.

Também o cargo para o qual a arquitecta agora foi nomeada em regime de substituição exige concurso público, ao qual Paula Silva poderá concorrer quando este vier a ser lançado. Até lá assumirá a direcção daquele que é o maior organismo do Ministério da Cultura, responsável, “em articulação com as Direcções Regionais de Cultura, pela gestão normativa do património cultural em Portugal”, diz o comunicado do gabinete de João Soares.

As atribuições da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) “passam, entre muitos outros campos de actividade, pelo estudo, investigação, protecção legal e divulgação do património cultural imóvel, móvel e imaterial, pela gestão do património classificado arquitectónico e arqueológico, pela realização de obras de conservação nos monumentos classificados que lhe estão afectos, pela gestão dos Museus Nacionais e dos Monumentos Nacionais inscritos na lista do Património Mundial (UNESCO)", adianta o mesmo documento. À DGPC cabem ainda a coordenação da Rede Portuguesa de Museus e a documentação e inventariação do património cultural.

Fonte: Público on-line e LUSA



Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
Architects on business 2017