agenda
-
Apresentação de "Neighbourhood - Where Alvaro meets Aldo” que representa Portugal na Bienal de Arquitetura de Veneza 2016
28.03.2016
A Ordem dos Arquitectos associa-se à representação portuguesa na Bienal de Arquitectura de Veneza 2016. Esteja atento aos nossos meios de comunicação para mais informações.

No passado dia 21 de Março, pelas 15 horas, teve lugar na livraria Circo de Ideias, no Porto, a conferência de imprensa para apresentação do projecto "NEIGHBOURHOOD - Where Alvaro Meets Aldo", que representa Portugal na Bienal de Arquitetura de Veneza 2016.

A exposição centra-se na obra de Álvaro Siza Vieira, numa mostra com curadoria dos arquitectos Nuno Grande e Roberto Cremascoli e comissariada por Carlos Moura-Carvalho, Diretor-Geral das Artes.

A edição deste ano da Bienal, que decorrerá de 28 de Maio a 27 de Novembro sob o tema "Reporting from the front", conta com a participação de 48 países em vários espaços de Veneza, estando a curadoria a cargo do arquitecto chileno Alejandro Aravena, distinguido este mês com o Prémio Pritzker.

"Neighbourhood: where Alvaro meets Aldo" terá uma ligação directa e de proximidade com os habitantes e a arquitectura da cidade. Segundo o Diretor-Geral das Artes, Carlos Moura-Carvalho, a participação portuguesa consistirá na exposição do projecto de loteamento de habitação social, que Siza Vieira desenhou há mais de trinta anos, e cuja construção ficou incompleta. A construção de um dos edifícios habitacionais deverá ser retomada agora, no seguimento da proposta portuguesa. O objectivo é apresentar uma exposição "que tenha a ver com habitação social, com a importância da vizinhança, da proximidade, de receber pessoas de origens diferentes, através da construção e das artes".

NEIGHBOURHOOD: WHERE ALVARO MEETS ALDO

Numa oportunidade ímpar de afirmar os valores e a cultura nacionais na mais importante mostra internacional de arquitectura, e como resposta ao desafio lançado por Alejandre Aravena, os dois curadores - Nuno Grande, arquitecto português, professor, crítico e curador e Roberto Cremascoli, arquitecto italiano, colaborador de longa data de Álvaro Siza Vieira e editor de várias exposições internacionais - apresentam uma proposta inovadora, permanente e de forte impacto social na cidade de Veneza: "Neighbourhood: Where Alvaro meets Aldo".

O projecto foca a representação portuguesa no trabalho notável de Álvaro Siza no campo da "habitação social", percorrendo as suas intervenções em diferentes distritos do Porto, Berlim, Haia e Veneza - a própria cidade da Bienal e expondo a sua experiência social, como parte da sua relação com o contexto europeu da cidade, que o arquitecto adquiriu através dos seus contactos com a cultura arquitectónica italiana, e em particular com o legado conceptual de Aldo Rossi.

A exposição, dividida em três partes, será instalada no canteiro de obras do Campo di Marte, na ilha da Giudecca, um projecto de alto impacto urbano e social, ainda não acabado, e no qual participaram também outros arquitectos como Aldo Rossi e que será também o tema da primeira parte do projecto, "Quatro visões para o Bairro Campo di Marte (1983)", que mostrará os planos das quatro equipas premiadas no Concurso Internacional de Campo di Marte, em 1983: Álvaro Siza; Aldo Rossi e Gianfranco Caniggia; Carlo Aymonino; e Rafael Moneo, todos em colaboração com a ATER - Azienda Territoriale per l'Edilizia Residenziale della Provincia di Venezia.

A segunda parte, "Quatro Bairros de Alvaro Siza (1973-2016)", em colaboração com o CCA - Canadian Centre for Architecture, será constituída por Projetos (desenhos, maquetas, fotos, filmes) das quatro intervenções de "habitação social" de Álvaro Siza: o Bairro da Bouça, no Porto, a Schlesisches Tor, em Berlim, o Schilderswijk West, em Haia e o Campo di Marte, na Giudecca, em Veneza.

"Where Alvaro meets Aldo (1966-2016)", será o título da terceira parte da exposição, onde se encontrarão fotografias, cartas, textos e outras vizinhanças entre Álvaro Siza e Aldo Rossi.

A representação oficial portuguesa terá um custo inferior a 150.000 euros e contará com parcerias, nomeadamente com o Centro Canadiano para a Arquitectura, onde está parte do acervo de Siza Vieira, e do arquiteto Aldo Rossi, o autor de um dos prédios de habitação do loteamento em causa na ilha de Giudecca.

Para além do já referido CCA, detentor de parte dos arquivos de Aldo Rossi e Álvaro Siza, irão ainda participar no projecto outras instituições, nomeadamente, a ATER - Empresa Territorial de Habitação para a província de Veneza, a própria Administração Municipal de Veneza, bem como a prestigiada Universidade IUAV de Veneza. Relativamente à presença da ATER, importa referir que esta, no seguimento deste projecto, decidiu retomar a edificação do último prédio, da autoria de Rafael Moneo, que completa o projecto inicial de Álvaro Siza de 1983 para o Campo di Marte, cuja conclusão está agora prevista para 31 de Dezembro de 2016.

Mais informações..


Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
TEKTONICA