notícias da OA
-
Tony KARUMBA/afp
Arquitecta Maria Neto vence 11ª edição do Prémio Fernando Távora
07.04.2016
A arquitecta Maria Neto foi a Vencedora da 11ª edição do Prémio Fernando Távora, com a proposta “As cidades invisíveis de Dadaab”.

O Vencedor foi anunciado no dia 4 de Abril, segunda-feira, às 22h, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Matosinhos, pela Dra. Maria José Távora, membro do Júri desta edição e filha do arq. Fernando Távora.

Na sessão estiveram também presentes os restantes elementos do Júri: arquitectos Daniel Couto, Inês Lobo (indicada pela Casa da Arquitectura), Cláudia Costa Santos (em representação da OASRN) e a coreógrafa Olga Roriz, que presidiu ao Júri e protagonizou uma conversa com Mónica Guerreiro, sua biógrafa.

O Júri “considerou que as cidades invisíveis, tema da proposta vencedora, se distingue por remeter para a própria essência da arquitectura: o abrigo. A arquitectura de emergência hoje é uma necessidade do mundo inteiro – é universal. Deve perceber-se que não é por ser um assunto na ordem do dia – não é por estarmos muito comovidos. Não é uma questão de oportunismo mas de necessidade. É uma questão de tentarmos saber, enquanto comunidade, encontrar soluções para resolver um problema que é real (…). Para além de tudo, esta viagem será física e emocionalmente muito dura.” Excerto da acta do Júri

“Partindo em grande parte do reconhecimento de que a maioria dos refugiados e deslocados do mundo estão nas chamadas situações prolongadas (6 a 17 anos), onde permanecem em campos por tempo indeterminado e dependentes de assistência humanitária; o crescente número de crises humanitárias e a natureza mutável do deslocamento em massa reforçam, cada vez mais, a necessidade de estudos destas novas estruturas socio-espaciais, que se comportam como ‘cidades’ contingentes insustentáveis. Esta viagem nasce assim de uma vontade de trazer à luz destes territórios invisíveis e de contribuir para propostas alternativas de abordar a intervenção de emergência, alterando a elementaridade com que esta é interpretada do ponto de vista da Arquitectura e Planeamento, desmistificando o problema da permanência e afirmando uma nova forma de pensar a Arquitectura de Emergência contribuindo para a afirmação do direito à cidade e para a melhoria das condições de vida de milhões de pessoas.” Excerto da proposta de viagem

Na sua viagem, Maria Neto estudará cinco campos de refugiados na cidade queniana de Dadaab.

O Prémio Fernando Távora é organizado pela OASRN em parceria com a Câmara Municipal de Matosinhos e a Casa da Arquitectura, contando com o patrocínio da AXA Portugal.

No dia 3 de Outubro de 2016, Dia Mundial da Arquitectura, Maria Neto apresentará uma conferência sobre a viagem realizada no âmbito deste Prémio. Este momento assinalará também a abertura oficial da 12ª edição, sendo publicamente divulgados os novos elementos do Júri.



Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
HOMEING