outras notícias
Capa do catálogo da exposição
50 anos de arquitectura portuguesa em Paris
13.04.2016
les universalistes: 50 ans d'architecture portugaise
Exposição temporária na Cité de l'Architecture et du Patrimoine (1 Place du Trocadéro)
13 de abril a 29 de agosto de 2016

Abriu hoje ao público a exposição, comissariada por Nuno Grande, sobre os últimos 50 anos da arquitectura portuguesa, numa iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian e da Cité de l'Architecture et du Patrimoine integrada no programa dos 50 anos da presença da Fundação em Paris.

50 anos de reflexão, de investigação, de esquissos, de compromissos e de viagem ou 50 anos de universalismo, em outros tantos 50 projectos de arquitectos portugueses, todos com mais de 50 anos de vida.

1 – Sede e Museu da Fundação Calouste Gulbenkian Lisboa (1959-69), Alberto Pessoa, Ruy d’Athouguia e Pedro Cid.

2 – Hotel do Mar Sesimbra (1959-67), Francisco da Conceição Silva.

3 – Pousada de Santa Bárbara Oliveira do Hospital (1955-71), Manuel Tainha.

4 – Casa em Albarraque Sintra (1959-61), Raul Hestnes Ferreira.

5 – Convento das Irmãs Franciscanas de Calais Gondomar (1961-71), Fernando Távora.

6 – Piscina das Marés Leça da Palmeira (1961-66), Álvaro Siza.

7 – Complexo desportivo do Estádio Al-Shaab Bagdad – Iraque (1961-66), Francisco Keil do Amaral e Carlos Manuel Ramos.

8 – Igreja do Sagrado Coração de Jesus Lisboa (1962-73), Nuno Portas e Nuno Teotónio Pereira.

9 – Edifício Franjinhas Lisboa (1965-69), Nuno Teotónio Pereira e João Braula Reis.

10 – Hotel Dom Henrique Porto (1965-72), José Carlos Loureiro, Luís Pádua Ramos e Chaves de Almeida.

11 – Agência bancária Oliveira de Azeméis (1971-74), Álvaro Siza.

12 – Embaixada de Portugal no Brasil Brasília (1971-74), Raul Chorão Ramalho.

13 – Igreja da Sagrada Família Machava – Moçambique (1961-64), Amâncio “Pancho” Guedes.

14 – Estação Ferroviária da Beira Moçambique (1964-66), João Garizo do Carmo, Francisco José de Castro e Paulo Melo Sampaio.

15 – Tesouraria da Fazenda Vila Cabral (actual Lichinga) – Moçambique (1961-68), João José Tinoco e M. C. Quintanilha.

16 – Liceu do Lobito Angola (1962-67), Francisco Castro Rodrigues.

17 – Rádio Nacional de Angola Luanda (1963-69), Fernão Simões de Carvalho e J. P. da Cunha.

18 – Edifício da Praça Mutamba Luanda – Angola (1968-70), Vasco Vieira da Costa.

19 – Orfanato Helen Liang Macau (1963-64), Manuel Vicente.

20 – Conjunto de habitação colectiva A Pantera cor-de-rosa Chelas – Lisboa (1971-75), Gonçalo Byrne e António Reis Cabrita.

21 – Bairro das Antas Porto (SAAL – Norte, 1974-76), Pedro Ramalho.

22 – Bairro de São Victor Porto (SAAL - Norte, 1974-76), Álvaro Siza.

23 – Bairro da Quinta das Fonsecas Lisboa (SAAL - Lisboa e Centro Sul, 1974-83), Raul Hestnes Ferreira.

24 – Bairro do Casal das Figueiras Lisboa (SAAL - Lisboa e Centro Sul, 1974-79) Gonçalo Byrne.

25 – Bairro da Malagueira Évora (1977), Álvaro Siza.

26 – Pousada de Santa Marinha da Costa Guimarães (1972-85), Fernando Távora.

27 – Reabilitação da Casa dos Bicos Lisboa (1980-83), Manuel Vicente e João Santa-Rita.

28 – Agência bancária Aviz (1983-90), Raul Hestnes Ferreira.

29 – Câmara de Matosinhos (1980-87), Alcino Soutinho.

30 – Edifício Bonjour Tristesse Berlim – Alemanha (1982-88), Álvaro Siza.

31 – Casa das Artes Porto (1981-91), Eduardo Souto de Moura.

32 – Casa na Quinta do Lago Algarve (1984-89), Eduardo Souto de Moura.

33 – Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (1986-94), Álvaro Siza.

34 – Escola Superior de Comunicação Social Lisboa (1988-93), João Luís Carrilho da Graça.

35 – Igreja de Santa Maria Marco de Canaveses (1993-96), Álvaro Siza.

36 – Escola Superior de Arte e Design Caldas da Rainha (1993-97), Victor Figueiredo.

37 – Sede do Governo da Província do Brabante FlamengoLouvaina – Bélgica (1998-03), Gonçalo Byrne.

38 – Teatro Municipal Joaquim Benite Almada (1998-05), Manuel Graça Dias, Edgar José Vieira e Gonçalo Afonso Dias.

39 – Estádio Municipal de Braga (2000-04), Eduardo Souto de Moura.

40 – Centro das Artes Casa das Mudas Calheta – Madeira (2001-04), Paulo David.

41 – Teatro Auditório de Poitiers França (2000-07), João Luís Carrilho da Graça.

42 – Museu Iberê Camargo Porto Alegre – Brasil (2000-08), Álvaro Siza.

43 – Museu Marítimo de Ílhavo (1999-12), ARX (Nuno Mateus e José Mateus).

44 – Remodelação do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha Coimbra (2002-08), Atelier 15 (Alexandre Alves Costa e Sérgio Fernandez).

45 – Casa das Histórias Paula Rego Cascais (2006-09), Eduardo Souto de Moura.

46 – Conservatório de Música de Coimbra (2007-10), José Paulo dos Santos.

47 – Crematório de Uitzicht Kortrijk – Bélgica (2008-11),Eduardo Souto de Moura.

48 – Casa em Ovar (2011-13), José Paulo dos Santos.

49 – Centro de Arte Contemporânea Arquipélago Ribeira Grande – São Miguel, Açores (2010-15), João Mendes Ribeiro e Menos é Mais Arquitectos.

50 – Centro de Criação Contemporânea Olivier Debré Tours – França (2012-16), Aires Mateus.


O elenco dos 50 projectos é tomado de empréstimo de artigo do Público, de Sérgio Andrade.


Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
TERÇAS TÉCNICAS