agenda
-
A TUA CASA / Cronologia de um processo: do primeiro esboço ao último parafuso
08.06.2016
Sede Nacional da Ordem dos Arquitectos
patente de 15 a 27 de Junho
inauguração: 15 de Junho, 19h

A exposição pretende abordar partes do percurso que une diversas fases do projecto de arquitectura. Entre o conceito e o habitar, a concepção e a obra. O reconhecimento dos problemas e a procura de respostas no papel e na matéria, que resultam na transformação da paisagem, permitindo que a vida funcione. Apresenta-se, assim, o processo. A união das diversas ideias e decisões, do conjunto de esforços humanos e materiais. A arquitectura enquanto caminho e não apenas como resultado final, partilhando elementos que dele fazem parte.


Miguel Ribeiro de Carvalho

Lisboa 1980.

Iniciou o Curso de arquitectura na Universidade Lusíada de Lisboa, em 1998. Tendo estudado um ano no Politécnico de Milão. Posteriormente licenciando-se pela Universidade Autónoma de Lisboa em 2005, sendo membro da Ordem dos Arquitectos Portugueses (OAP) com o nº 14875.
No seu percurso profissional, colabora com os arquitectos Fernando Sanchez Salvador e Margarida Grácio Nunes, com o artista plástico José Barrias, na cidade de Milão, Itália. Em 2004 funda o atelier OTO Arquitectos e desde 1997 que desenvolve projectos em conjunto com João Ribeiro de Carvalho, constituindo em 2007 o atelier Ribeiro de Carvalho Arquitectos.

No decorrer da sua actividade, elabora projectos e obras nas áreas de Urbanismo, Arquitectura e Design, em Portugal, Cabo Verde, Angola e Moçambique, onde se destaca o plano de expansão de seis cidades moçambicanas (Casa Merecida), a Sede do Parque Natural da Ilha do Fogo (Cabo Verde), a recuperação do Hotel Central e Café Paris, em Sintra e a Adega do Cebolal.
É consultor projectista da Nutricafés, Compal, Sugal – IDAL e Grupo Iguarivarius desde 2007.

Em 2009 esteve presente com a OTO Arquitectos no WAF, World Architectural Festival, em Barcelona, com o projecto da Sede do Parque Natural da Ilha do Fogo, em Cabo Verde, tendo feito parte da shortlist de projectos apresentados. Este projecto foi vencedor do Prémio Nacional de Arquitectura de Cabo Verde em 2013, bem como vencedor do edifício cultural do ano de 2015 pela Archdaily e do Overall Award do evento Archmaraton 2015. Em 2016 vence o prémio Architizer A+ Awards, na categoria ‘Architecture + Photography & Video’, pelo trabalho de fotografo Fernando Guerra.
Com a Adega do Cebolal, é nomeado para o prémio edifício do ano ‘Archdaily’ 2015, integrando a lista de nomeados para o prémio ‘Emerging Architecture Awards’ 2015.
Com o Stand da SuperBock, no festival Rock in Rio Lisboa 2016, vence o prémio Atitude Sustentável na categoria de Stand, em colaboração com a empresa Dois Riscos Lda.



João Ribeiro de Carvalho

Lisboa 1951.

Arquitecto pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa (ESBAL) em 1977, tirocínio profissional de 1972 a 1977 no atelier dos arquitectos Jorge Soares de Oliveira e Luísa D´Orey até 1975 e com os arquitectos Manuel Magalhães e Graça Magalhães até 1982, integrando as equipas técnicas da SAAL para renovação urbana e acompanhamento das obras dos Bairros D. Leonor e Quinta do Alto, em Lisboa.

Colabora com o Gabinete Intergraup, desde a sua fundação em 1981 até 1986. Consultor e projectista da empresa Nacional - Companhia Industrial de Transformação de Cereais, S. A. de 1984 a 2004, sendo o autor da recuperação do Convento do Beato em Lisboa, da Sofinac - Sociedade de Gestão e Investimentos Imobiliário, S. A. de 1988 a 1993, do Centro de Reabilitação do Alcoitão de 1992 a 1994, do Hospital Ortopédico de Sant´Ana na Parede de 1992 a 2000, da Compal de 1993 a 2008, da Nutricafés de 2003 a 2016, da Sugal Idal de 2007 a 2016, do Gabinete CPU de 1984 a 2004 e do atelier OTO Arquitectos desde 2007.

Em regime de co-autoria com a arquitecta Carmo Mouzinho de 1990 a 2006, constituindo o Atelier J+C Arquitectos lda.
Desenvolve projectos de arquitectura, na área de habitação, equipamento e serviços em atelier próprio desde 1973, constituindo em 2007 o Atelier - Ribeiro de Carvalho Arquitectos com Miguel Ribeiro de Carvalho, desenvolvendo essencialmente obras privadas.

Em 2003 vence o concurso público de reabilitação urbana ‘Lisboa a Cores’ - EPUL, para a recuperação de cinco edifícios, na Rua de São Bento. Em 2011, ao Edifício 235 - 239, é atribuída a Menção Honrosa do Prémio Valmor e Municipal de Arquitectura.
O Convento do Beato vence o prémio ‘Portugal Trade Awards’ de melhor espaço para eventos 2011-2014.
Com a Adega do Cebolal, é nomeado para o prémio edifício do ano ‘Archdaily’ 2015.


Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
TERÇAS TÉCNICAS