agenda
-
Habitar Portugal 12-14 em Tomar
25.08.2016
20 de Julho - 11 de Setembro
Local: Moagem à Portuguesa (Complexo Cultural da Levada de Tomar)
próximos eventos

7 de Setembro
18h
Visita Guiada
pelos comissários
inscrições: habitarportugal@ordemdosarquitectos.pt

9 de Setembro
17h
Apresentação Obras Sul I
Ateliermob
COMOCO
João Álvaro Rocha
Jorge Mealha
Miguel Marcelino
Phyd Arquitectura




20 de Julho
19h
Debate
Arquitectura e inclusão social: a todas as portas

João Boto Caeiro
José António Pinto
Manuela Mendes (a confirmar)
Tiago Mota Saraiva

24 de Julho
18h
Visita Guiada
Pedro Dias Costa
Ricardo Cabrita
Sara Morgado





O Habitar Portugal 12-14 pretende ser um olhar sobre a produção arquitectónica portuguesa do último triénio a partir de um ponto de vista que articula duas ideias fundamentais. A primeira decorre do momento que o País vive a que, presumimos, a produção de arquitectura não será alheia. O tema proposto - está a arquitectura sob resgate? - estabelece desde logo um contexto onde situar as obras e um enquadramento para as poder ver e analisar. Acreditamos que este é o pano de fundo do espaço onde, ao longo deste tempo, acontecem as práticas arquitectónicas em Portugal cuja maior ou menor presença o HP vai tratar de analisar.
O Habitar Portugal é uma selecção, uma escolha das obras de arquitectura que, a partir de vários programas, lugares, escalas ou condições, se consideram desde o ponto de vista de cada um dos seus comissariados, exemplares, no seu tempo e na sua condição. Esta é a quinta edição do Habitar Portugal o que significa que esta iniciativa acumulou um acervo de cerca de 400 obras ao longo de 15 anos de existência que deve ser valorizado. Os registos desse acervo permitem-nos hoje estabelecer pontos de comparação com a situação actual, as potenciais transformações na prática projectual ou edificatória afectada pelas condições de austeridade e escassez provocadas pelo resgate da Troika. É essa a segunda ideia fundamental, trazer à luz um palimpsesto que resulta das obras que fizeram parte das quatro edições anteriores e assim encontrar os registos que o lastro que elas deixaram faz emergir em contraste ou continuidade com o momento que vivemos. Crise, resgate e palimpsesto são as marcas da condição actual, estão presentes no quotidiano e na paisagem do país onde hoje vivemos. Que impacto têm na arquitectura em Portugal?


Subscrever E-Newsletter



 

BA

JA

mais

 

Encontre um Arquitecto
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX CONHECER 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA
TEKTONICA