notícias da OA
CEPA 2021. 8 de Junho, Abertura, Gonçalo ByrneCEPA 2021. 8 de Junho, Abertura, Elisa FerreiraCEPA 2021. 8 de Junho, Abertura, Rui Serrano, Carla Lima Vieira e Jorge Figueira (em fundo, o Ballet Triádico de Oskar Schlemmer (1888-1943)CEPA 2021. 8 de Junho, Abertura, Xavier TroussardCEPA 2021. 8 de Junho, <em>Keynote speaker</em>, Eduardo Souto de Moura
CEPA 2021. Balanço sumário
21.06.2021
Integrada na programação da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, a Conferência Europeia de Políticas de Arquitetura: Da Bauhaus à Nova Casa - Paisagens pós-Covid (CEPA 2021), promovida pela Ordem dos Arquitectos em 8 e 9 de Junho e transmitida em streaming, marcou o início de um debate, enquadrado pelo desafio lançado pela Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, no sentido da construção de uma Nova Bauhaus Europeia (New European Bauhaus — NEB), propondo um diálogo sobre os desafios actuais para um futuro pós-pandémico, cruzando arquitetura, arte, cidade e política.

A Nova Casa Comum é fundada no reconhecimento de que a arquitectura é claramente um campo transversal e que a arquitectura de qualidade deve estar no centro da discussão.

Our conversations will shape our tomorrow
Um debate do nosso tempo sobre novas formas de habitar mas também de conceber o habitat sob a premissa da “sustentabilidade”, convocando e reunindo gerações de arquitectos, agentes da cultura, académicos de várias disciplinas e de diversas geografias —incluindo outros continentes e antecipando, assim, fases no projecto NEB e constituindo-se enquanto modelos críticos da cultura do "velho continente" que concorrerem, de forma sensível e digna, para alargar as suas (velhas) perspectivas.

Com escalas diversas, e em diferentes momentos, todos os territórios estão convocados para participar da transformação. O Ministro do Ambiente e da Ação Climática, com tutela sobre a Ordem dos Arquitectos, apelou a uma construção "sustentada" de um movimento criativo capaz de atribuir novos conteúdos ao desenho da casa e da cidade — do território, diremos.

Transformação, novos modelos, o contributo dos arquitectos para a construção da NEB, com políticas e estratégias para a Nova Casa, em processos de co-criação e participados por todos: a interdisciplinaridade e os processos colaborativos devem ser centrais. Como nos poderemos entender em Babel?


As ferramentas dos arquitetos
"O apelo à Arquitetura e aos arquitectos é o reconhecimento de que a cidade é a escala decisiva para pensar e intervir para um habitat mais sustentável: o projeto é a ferramenta para a transformação" interpelou José Pedro Sousa, membro da NEB High-level Roundtable (Comissão Europeia).

A responsabilidade — social e política — d@ arquitect@ e do direito à arquitetura de qualidade foram sublinhados por Filipa Roseta que apelou aos arquitectos, e todos não são muitos, a todos os níveis da ação política.

Nuno Grande chamou a atenção para o facto da transição justa — para além de energética e digital — ter também um preço político, social e laboral.  

Que cidade queremos? Uma ideia forte na Nova Carta de Leipzig é a do poder transformador da cidade. E quem transforma a cidade? Questionou João Ferrão, geógrafo.
A Política Nacional de Arquitetura e Paisagem e a NEB são "ferramentas" dos arquitectos portugueses.

A Bauhaus foi uma ideia (...). Só uma ideia tem a força para se difundir tão amplamente.
Mies van der Rohe


Fascinado pelas suas contradições, Eduardo Souto de Moura partilhou o percurso de Mies van der Rohe, que desde o início do seu próprio percurso vem estudando.

A integração da cultura no centro dos desafios do nosso tempo é uma demonstração que o projecto europeu não assenta apenas no primado da economia e dos interesses nacionais. Que pode e deve integrar uma dimensão social, artística, arquitectónica, envolvendo todos, para reganhar a confiança dos cidadãos.

A integração da cultura no centro dos desafios do nosso tempo é uma demonstração que o projecto europeu não assenta apenas no primado da economia e dos interesses nacionais. Que pode e deve integrar uma dimensão social, artística, arquitectónica, envolvendo todos, para reganhar a confiança dos cidadãos.

Gonçalo Canto Moniz relacionou o urbano com o "i" de inovação e de inclusão; o espaço público inclusivo é um território de e para todos: natureza - arquitetura - cidade - cidadãos.

Why not do it Bauhaus style?
This is an inclusive project.
Let us do it together!


[Porque não fazê-lo ao estilo Bauhaus?
Trata-se de um projeto inclusivo.
Vamos construí-lo juntos!]

Elisa Ferreira, Comissária Europeia para a Coesão e Reformas, apresentou de forma entusiástica a NEB e convidou-nos a consultar o site que lhe é dedicada para conhecer de muito perto as oportunidades que oferece.

As comunicações estão disponíveis através da plataforma YouTube.

_____________
A CEPA 2021, Da Bauhaus à Nova Casa - Paisagens pós-Covid, contou com o patrocínio exclusivo da OTIIMA | MUCH MORE THAN A WINDOW.


Portal dos Arquitectos

Secção Regional Norte

Secção Regional Centro

Secção Regional Lisboa e Vale do Tejo

Secção Regional Alentejo

Secção Regional Algarve

Secção Regional Madeira

Secção Regional Açores


Newsletter Arquitectos

Habitar Portugal

Terças Técnicas

Jornal Arquitectos

CEPA


Siga-nos no facebook
Siga-nos no Instagram
Siga-nos no YouTube

Contactos
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA