notícias da OA
-
Jorge Sampaio (1939 - 2021)
10.09.2021
Um homem que reconhecia a importância e o valor dos arquitetos e da arquitetura

Jorge Sampaio morreu, hoje, aos 81 anos.

Advogado, iniciou a sua carreira política ainda enquanto estudante, prosseguindo uma ação fundamental na oposição à ditadura. “25 de Abril, sempre”. São suas estas palavras.

Presidente da Câmara Municipal de Lisboa de 1990 a 1995 e Presidente da República de 1996 a 2006, Jorge Sampaio recebeu o título de membro honorário da Ordem dos Arquitectos em 2005, sob proposta de Helena Roseta, que salientou que “o Dr. Jorge Sampaio promoveu e apoiou o debate da cidade e da arquitectura como peça essencial para a qualidade de vida e desenvolvimento pleno da cidadania. Nas suas intervenções públicas, discursos, com o Alto patrocínio de diversas iniciativas como o Ano Nacional da Arquitectura 2003 ou o Prémio SECIL de Arquitectura, na participação em várias iniciativas da Ordem dos Arquitectos e através do reconhecimento público de diversos membros da OA, chamou a atenção dos cidadãos para a Arquitectura.”

Em 2005, a propósito da participação na VI Bienal de Arquitetura de São Paulo, discutimos arquitetura e cidade. Jorge Sampaio afirmava “As pessoas procuram a vida na cidade. Concordo que a cidade é sobretudo feita das pessoas. O momento presente – reflexo da globalização -, exige a necessidade da cidade não ser um espaço de exclusão, mas sim um espaço de aproximação, de partilha; sem isso não há viabilidade democrática e é nessas circunstâncias precisas que o populismo investe. Para que essa aproximação possa ser possível – aprendi muito nesse sentido com os arquitetos -, é preciso, em primeiro lugar, o poder de decisão política nesse domínio e eu exerci-o em pleno direito numa altura em que era necessária a renovação dos objetivos da cidade. É necessário reunir força política e a [ela] associar a cultura das várias disciplinas que se dedicam à cidade.”

Hoje, como então, as suas palavras permanecem atuais e pertinentes. Neste contexto que vivemos agora, por força das circunstâncias, “é necessário reunir força política e a [ela] associar a cultura das várias disciplinas que se dedicam à cidade”.

Jorge Sampaio protagonizou diversas vezes o debate da cidade, do urbanismo, do planeamento e da arquitetura no âmbito político, institucional e da cidadania.

Recordo, assim, um homem de grande cultura, com um perfil político admirável, com a rara capacidade de escutar e dialogar, curioso e aberto aos outros. Um homem que reconhecia a importância e o valor dos arquitetos e da arquitetura.

Aos portugueses, à família e amigos, a Ordem dos Arquitectos endereça sentidos pêsames.

Gonçalo Byrne

Portal dos Arquitectos

Secção Regional Norte

Secção Regional Centro

Secção Regional Lisboa e Vale do Tejo

Secção Regional Alentejo

Secção Regional Algarve

Secção Regional Madeira

Secção Regional Açores


Newsletter Arquitectos

Habitar Portugal

Terças Técnicas

Jornal Arquitectos

CEPA


Siga-nos no facebook
Siga-nos no Instagram
Siga-nos no YouTube

Contactos
TERÇAS TÉCNICAS ONLINE
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA